sexta-feira, 2 de outubro de 2009

JULGAR AS PESSOAS


"Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é a que não tem medo do ridículo."(Luís Fernando Veríssimo)

Ao ler essa frase, do Veríssimo, parei pra pensar na tendência que o ser humano tem de julgar as pessoas pelos seus atos, pelo seu modo de vestir e etc....Pois é....

Não seriam essas pessoas realmente livres (de preconceitos, de problemas pra se vestir, de...de...de...)????

Enquanto alguns perdem tempo JULGANDO, outros ganham sendo LIVRES!!!

Acho que devemos rever nossos conceitos...

bjo

3 comentários:

KINHA disse...

Olá!
Passei para conhecer se espaço e gostei muito.Espero sua visita.

NaNaHaRa disse...

Pois é, flor, isso é lindo na teoria, mas na prática é phoda. Por exemplo, eu, estou quase me formando em psicologia, tinha o cabelo vermelho e tenho o meu jeito estrovertido e alegre. Quem disse que uma psicóloga pode se mostrar uma pessoa assim? Tive que pelo menos mostrar uma coisa diferente.
Rebato com uma frase de Sartre: "O inferno são os outros.", porque se não nos enquadramos no que é o "normal" - entenda "padrão", é marginalizado, sak?
Oh muuuundo crueeeel....
E agente se enquadra sem ver. Quando vê, já é parte da mássa de vida de gado... veste o personagem... enfim...
=**

M disse...

Adorei a fotografia do Feiticeiro de Oz...a propósito....quais são os teus filmes preferidos?